Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

OLGA SAVARY




Amanhã

Se devoras teus sonhos
quando se ensaiam apenas
e secamente represas
essa linguagem de flores
e teu desejo de asas
que restam subterrâneas,
quem serás tu, depois
do grande sono, amanhã?

- Olga Savary (Caieiras, janeiro 1954), em "Repertório selvagem: Obra Reunida". Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional; MultiMais Edições; Universidade de Mogi das Cruzes, 1998.


Biografia AQUI


Mais poemas AQUI




E HOJE TAMBÉM ESTOU NO BLOGUE DA NOSSA AMIGA GRACITA.
AQUI   SE PUDEREM VÃO ATÉ LÁ

18 comentários:

" R y k @ r d o " disse...


Poema poderoso. Puro e doce fascínio poético. Gostei muito.
.
Deixando um abraço
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

chica disse...

Muito linda! beijos, ótimo fds! chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Elvira!
Sua participação na amiga Gracita ficou linda.
É uma poeta no Café Poético de outra poetisa.
Aqui, gostei muito da expressão em flores que o poema nós falou.
Compactuo muito desse pensar.
Vamos escrever floridamente.
Esteja bem, amiga, proteja-se!
Beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Uma partilha fantástica! :)
-
Dedico meu brinde, ao verbo amar.
-
Beijo e um excelente fim de semana

Mar Arável disse...

Boa partilha
Bj

São disse...

Conhecendo sempre mias, grata


Beijinhoss

Fê blue bird disse...

Já tive o prazer de ler e comentar o seu belo poema no blogue da Gracita. Parabéns Elvira

Quanto ao poema reflexão de Olga Savary, deixou-me a pensar e acabei concordando.

Um beijinho e muita saúde

Ana Tapadas disse...

Eu gosto de poemas assim - curtos e profundos!

Beijinho e obrigada pela presença amiga.

Toninho disse...

Lindo e profundo poema de mergulho.
Bela partilha Elvira.
É sempre gratificante ler este blog dedicado ao poetizar das mulheres.
Abraços com carinho.
Lindo fim de semana.

© Piedade Araújo Sol disse...

Uma excelente partilha.
Gostei do Poema e nao conheço esta Poeta.
Beijinhos
:)

O meu pensamento viaja disse...

Lindo.
Bom fim de semana, Elvira.
Beijinhos

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e outros textos literários. disse...

Belas figuras, Elvira!
Literárias e visuais.
Figuras belas, demais
Nas quais nossa alma delira.

Imagens que têm em mira
O belo e eventuais
Detalhes que são iguais
Ao som velado da lira.

Lira que tange ao ouvido
Em surdo som sustenido
Da imaginação, apenas.

Mas fazem o nosso sentido
Sentir o belo escondido
Entre belezas pequenas.

Belo poema! Parabéns! Abraço cordial! Laerte.

lua singular disse...

Oi querida poetisa
Adorei sua postagem de amor
Que venham mais...
Beijos
Lua Singular

lua singular disse...

Oi Elvira
Quero comprar seu livro. Como faço?
Você escreve demais
Você não faz poesias, nos encantam com elas
Beijo
Lua Singular

SARA disse...

Obrigada pelo seu poema é muito lindo um beijo.

Micaela Santos disse...

Um poema curto mas marcante com uma mensagem forte!
Excelente partilha querida Elvira!
Beijinho!

Maria Rodrigues disse...

Profundo e belo poema. Excelente partilha.
Parabéns pelo seu maravilhoso poema no blogue da amiga Gracita.
Fique bem, beijinhos

lua singular disse...

Oi Elvira
Fica para outro livro
Me avise!
Beijos
Lua Singular