Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

ODYLA PAIVA




Saudades de Você

Não há um dia que não lembre de você.
Saudade do seu abraço,
Saudade da sua voz,
Saudade de como você era para mim.

Não há um dia que não lembre de você.
Saudade de nossas conversas,
Saudade de seus recados ao telefone,
Saudade de saber você ao meu alcance.

Não há um dia que não lembre de você.
Saudade de fazer perguntas,
Saudade das suas respostas,
Saudade da sua atenção.

Não há um dia que não lembre de você.
Saudade de nossas saídas,
Saudade do “tudo bem”,
Saudade, saudade, saudade de você.





AQUI podem conhecer melhor a escritora

10 comentários:

São disse...

As saudades do que se teve , por vezes, doem. Porém, doem muito mais as que se sentem por algo que nunca se possuiu .


Bom resto de Novembro.


Beijos e abraços , amiga

MARILENE disse...

Fui lá conhecer a escritora. São lindos os versos dela. A saudade é sempre inspiradora para os poetas. Bjs.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de Ação de Graças, querida amiga Elvira!
Tão lindo!
Fui lendo e sentindo a saudade no peito...
Muito intenso e real...
Tenha dias abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno

Maria Emilia B. Teixeira disse...

Bom dia Elvira.
Como na música Contrários de Pé Fábio de Melo. "...E a saudade é um lugar
Que só chega quem amou."
Bom fim de semana.Bjs.

Nal Pontes disse...

Saudade só tem quem bem viveu. A prova de que era feliz e nem sabia. Linda neném retrada aqui o gosto da saudade. Parabens por compartilhar aqui. Abraços querida e um lindo e abençoado final de semana.

Isamar disse...

Um bonito poema de saudade de ter uma companhia, um carinho, uma palavra amiga!
Elvira, desejo-lhe um excelente fim-de-semana!

Beijinho

Verena disse...

Boa tarde, Elvira
Venho lá da Chica e gostei imenso do seu blog.
Linda e sentida poesia.
A saudade dói e machuca demais.
Um carinhoso abraço
Verena.

mz disse...

A saudade é "coisa" inexplicavelmente profunda.

Bjs

Pedro Luso de Carvalho disse...

Boa Noite, Elvira, não conhecia a poeta Odyla Paiva. Gostei muito de ler o seu poema, que canta o amor e a saudade. Belíssimo poema. Agradeço pela partilha
minha amiga Elvira.
Um bom fim de semana, com os cuidados com a saúde.
Um abraço.

Maria Rodrigues disse...

As saudades acorrentam a nossa alma e o nosso coração.
Maravilhoso poema.
Bom fim de semana
Beijinhos