Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

HIRONDINA JOSHUA


Invenção
De súbito,
o desejo despeja-se
no corpo inventado,
há uma contemplação invisível.
É momento de luz:
Uma mão pronuncia a voz do interior
e outra subjacente vagueia

Biografia AQUI

15 comentários:

O meu pensamento viaja disse...

Breve e conciso. Um belo poema, Elvira.
Beijo

Isamar disse...

Olá Elvira,
Gostei do poema, simples e prazeroso.
Obrigada pela partilha desta Poetisa moçambicana, que não conhecia.
Bom fim-de-semana!
Beijinhos

Micaela Santos disse...

Adorei este poema!
Tão leve, despido e com um belo significado!

Beijinhos e bom fim de semana!

Roselia Bezerra disse...

Bom dia de paz, querida amiga Elvira!
Todos temos duas'maos'... Uma que nos procura, outra que busca o outro...
Tenha dias felizes e abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

manuela barroso disse...

A sensualidade cantada de uma forma belíssima !
Beijinho

© Piedade Araújo Sol disse...

Uma boa escolha de um poema muito belo.
Não conheço a autora, vou pesquisar mais da sua obra.
Beijinhos
:)

Majo Dutra disse...

Uma luz... invisível...

Bom fim de semana, Elvira.

TUDO PELO MELHOR.

ABRAÇO
~~~

Olinda Melo disse...


Olá, Elvira


Uma poetisa que eu não conhecia.
Gostei de ler as suas palavras
carregadas de muita sensibilidade.

Beijo

Olinda

Ulisses de Carvalho disse...

Oi, Elvira! Não conhecia e gostei de conhecer um pouco das palavras dessa poeta, belo poema, de uma concisão rica em conteúdo. Um abraço.

silvioafonso disse...

Aqui coisa séria, bonita
e verdadeira. Lá só fantasia
contada a moda vamos embora.
Beijos Elvira querida e bom
restinho de domingo, amiga.

Marina Filgueira disse...

¡Hola, Elvira!

¡Ay que ver como en pocas palabras, se puede decir mucho! Bien es cierto aquello que suele decirse, que poco es más.

Un placer leerte.

Te dejo un abrazo, mi gratitud y mi gran estima.
Ten una feliz semana.

Gracita disse...

Uma riqueza poética com o brilho de uma rica pérola
Beijinhos

Gracita disse...

Olá Elvira
Sempre a vejo em blogs de amigos. E se hoje tomo a liberdade de lhe fazer um convite foi por sugestão da amiga Céu
Estou promovendo em meu blog um projeto intitulado café poético. Me sentiria lisonjeada se você me desse a honra de participar com a sua lindíssima obra poética em verso ou prosa à sua escolha. Passe no meu blog blog Sonhos e Poesia leia as orientações e sinta-se à vontade para aceitar ou recusar
Te aguardo no Sonhos e Poesia
Beijinhos perfumados de poesia

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA1
UMA BELA POESIA. ADOREI TUA ESCOLHA.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Maria Rodrigues disse...

Lindíssimo poema, desconhecia a poetisa.
Obrigado pela partilha
Beijinhos