Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

quarta-feira, 15 de maio de 2019

SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN




Para Atravessar Contigo o Deserto do Mundo

Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei

Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso

Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento

Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'Livro Sexto' 


Comecei este blog, no dia 29 de Abril de 2008, precisamente no dia em que o Sexta fazia o seu primeiro ano, exatamente com Sophia de Mello Breyner Andresen, e o poema Mulheres à beira-mar. Aqui
Porém e como este ano se comemora o primeiro centenário do seu nascimento, volto à poesia que até Novembro ainda vai por aqui aparecer mais vezes.




17 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

E foi uma belíssima escolha!!! Bj

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Que linda poesia,amiga Elvira! Bom conhecer utras mulheres poetas.

O que está havendo cm meu blog nada de estanho.Só que n facebook eles bloquearam e não explicam motivo.Siquer posso digitar o link lá nos comentários. E o que está no perfil,se clicar ,dá como bloqueado.Pedi ajuda a vc e outros que entendem de internet p saber o motivo e como acabar com isso.Lá não tem o fale conosco,nada.

Espero que se recupere totalmente de seu problema no olho. Deus vai abençoar!


Obrigada pela visita,querida e volte sempre

Beijos sabor carinho e uma quinta de paz

Donetzka

Blog Magia de Donetzka


Jorge Sader Filho disse...

Os caminhos da vida são duros, caríssima Elvira! Quando abrandam, é para nos dar fôlego!
Grande abraço!

Mar Arável disse...

Belo
Simplesmente
Bj

Olinda Melo disse...


Um poema, de Sophia de Mello Breyner Andresen, que eu adoro ler e reler.
Tanta coisa ela nos conta, quase os passos todos de uma vida, da confiança
e da cumplicidade.

Bj

Olinda

São disse...

E nua ficou de novo porque o homem a quem dedicou o poema não era fiel


Beijo e bom final de semana ,desejando as melhoras, amiga

Sandra May disse...

Quando a gente pensa que não vai mais se surpreender com a poesia, acontece o inesperado.
Que poema maravilhoso, Elvira!
Obrigada pela partilha.
Bjs

silvioafonso disse...

Mas você, Elvira, não fazia ideia
de que o poema conta a história da
minha vida, sabia?
Um beijo, bom resto do domingo e,
no aniversário deste blog eu também
comemoro na sua festa.


silvioafonso






.

lua singular disse...

Oi Elvira

Com lindas poesias aqui não feche o blog
Beijos
Lua Singular

Isamar disse...

Olá Elvira,
Mais uma vez um belíssimo poema aqui no blog!

Beijinhos

rendadebilros disse...

Olá, Elvira. Espero que esteja bem melhor do que da última vez que "falámos"! Na cidade mais alta, está tudo bem. Como já lhe disse anteriormente, a preguicite atacou-me em força. Só agora dei conta que passou mais de um mês desde o último post! Saúde e paz. Beijinhos.

Maria Rodrigues disse...

Belissima escolha, este poema é sublime.
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, Elvira!
Parabéns pelo aniversario deste seu blog, que no dia 29 de abril fez onze anos.
Gostei do poema de sophia de Mello. Sem dúvida, é uma poetisa de grande talento.
Um abraço, amiga Elvira.
Pedro

O meu pensamento viaja disse...

Sophia eterna e imensa Sophia.
Beijo

Daniela Silva disse...

Era, sem dúvida, uma grande poeta.

Beijinhos e bom fim de semana
www.danielasilva.pt

HD disse...

A eterna Sophia com a beleza da sua poesia... *_*
Bom fim de semana :-)

lua singular disse...

Oi Elvira
Adoro esse blog
Nem pense em fechá-lo
Beijos no coração
Lua Singular