Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

MARIA DA SAUDADE CORTESÃO







PRIMAVERA


A Musa que passava
Não era a que sabias.
Vinha em lua minguante
A espaços vestida
Por espelhos azuis
E narcisos de frio.

Que remanso tão meigo
Em seus peitos havia!
Que miosótis de leite
Em suas veias tíbias,
Três tangentes tocavam
O seu coração dúbio.

Não lhe soubeste o corpo —
Terra da madrugada
Que se dava ferida,
Nem os seus cursos de água.
Olhavas tão ao longe
Enquanto o amor te olhava.

Biografia AQUI

9 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Muito bem! Não conhecia. Adorei :)

Beijos e um dia feliz.

✿ chica disse...

Linda primavera em versos! Beleza! bjs, chica

Ricardo- águialivre disse...

Simplesmente maravilhoso

Tais Luso disse...

Falar de primavera ou na primavera sempre é lindo, um desabrochar de ideias, de criações.
Beijo, Elvira, ótima semana.

Teresa Isabel Silva disse...

Oh já estou com saudades da primavera!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Manu disse...

Lindo! Desconhecia e a foto foi muito bem escolhida, ficou um cheirinho a primavera por aqui.

Beijos Elvira

Isamar disse...

Lindo lindo!!!
Não conhecia a autora, mas parabéns à mesma.

Beijinhos

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Linda essa poesia,querida amiga Elvira.

Não conhecia a autora,mas a primavera é sempre inspiradora.

Seu blog está na minha lista de blogs a visitar e recebi sua atualização.

Amei o novo layout do blog.ficou bonito demais.

Beijos sabor carinho e uma sexta_feira de paz e alegrias

Donetzka

Maria Rodrigues disse...

Um poema com cheirinho a primavera, linda escolha.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...