Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

ALDA LARA


PRELÚDIO
Pela estrada desce a noite
Mãe-Negra, desce com ela...
Nem buganvílias vermelhas,
nem vestidinhos de folhos,
nem brincadeiras de guizos,
nas suas mãos apertadas.
Só duas lágrimas grossas,
em duas faces cansadas.
Mãe-Negra tem voz de vento,
voz de silêncio batendo
nas folhas do cajueiro...
Tem voz de noite, descendo,
de mansinho, pela estrada...
Que é feito desses meninos
que gostava de embalar?...
Que é feito desses meninos
que ela ajudou a criar?...
Quem ouve agora as histórias
que costumava contar?...
Mãe-Negra não sabe nada...
Mas ai de quem sabe tudo,
como eu sei tudo
Mãe-Negra!...
É que os meninos cresceram,
e esqueceram
as histórias
que costumavas contar...
Muitos partiram pra longe,
quem sabe se hão-de voltar!...
Só tu ficaste esperando,
mãos cruzadas no regaço,
bem quieta bem calada.
É a tua a voz deste vento,
desta saudade descendo,
de mansinho pela estrada...
                                                     

Alda Lara é uma das minhas poetizas preferidas. Por qualquer razão que desconheço, ela é a grande esquecida na poesia portuguesa. Talvez por ter nascido em Angola.   AQUI  podem ler a sua biografia.

8 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Obrigada por dar a conhecer!
Gostei do poema...bj

Janita disse...

Felicito-a por nos dar a conhecer poetizas de tanto valor, desconhecidas para a maioria do grande público, amante de poesia!

Bom fim de semana e obrigada.

Cidália Ferreira disse...

Postagem maravilhosa

Beijos
Bom fim de semana

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Que poesia linda e tocante,Elvira,querida amiga.

Lembrou-me as escravas antigas que criavam os filhos dos brancos e depois eram esquecidas.

Emocionante e incrível não darem o devido valor a essa poeta maravilhosa.

Beijos sabor carinho e um fim de semana de paz e bênçãos

Donetzka

Evanir disse...

Não é por falta de carinho,
que tenho ficado ausente do meu blog.
Estou sim com alguns motivos ,
que tem me inpedido de fazer visitas.
Mas jamais esquecerei a grandeza da nossa amizde,
que lia nossa e ficava sempre a me perguntar.
Um feliz tarde desse sabado
Um Domigo abençoado.
Beijos,,Evanir.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Reeditei meu texto "Aprendendo a amanhecer" e postei novamente porque estava difícil de ver a aba para comentar. Basta descer bem a página no final do texto que a aba dos comentários está bem abaixo do post.Desculpe,mas tive que copiar para avisar a todos.

Beijos sabor carinho e lindo domingo

Donetzka

Maria Rodrigues disse...

Confesso que não conhecia a poetisa, obrigado pela partilha, adorei o poema.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Amiga, uma bela homenagem a mãe negra com uma linda poesia! Parabéns! Grata pela visita ao meu cantinho, saibas que serás sempre bem vinda! Abraçoss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...