Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

ALDA LARA - TESTAMENTO

Aviso:
Durante este mês de Outubro, todos os poemas publicados, neste espaço, serão da poetisa Alda Lara. Porque é das minhas poetizas preferidas, porque é desconhecida de muitos que me visitam, porque acho muito injusto o esquecimento a que tem sido votada. Espero que gostem




TESTAMENTO


À prostituta mais nova
Do bairro mais velho e escuro,
Deixo os meus brincos, lavrados
Em cristal, límpido e puro...

E àquela virgem esquecida
Rapariga sem ternura,
Sonhando algures uma lenda,
Deixo o meu vestido branco,
O meu vestido de noiva,
Todo tecido de renda...

Este meu rosário antigo
Ofereço-o àquele amigo
Que não acredita em Deus...

E os livros, rosários meus
Das contas de outro sofrer,
São para os homens humildes,
Que nunca souberam ler.

Quanto aos meus poemas loucos,
Esses, que são de dor
Sincera e desordenada...
Esses, que são de esperança,
Desesperada mas firme,
Deixo-os a ti, meu amor...

Para que, na paz da hora,
Em que a minha alma venha
Beijar de longe os teus olhos,

Vás por essa noite fora...
Com passos feitos de lua,
Oferecê-los às crianças
Que encontrares em cada rua... 


ALDA LARA

8 comentários:

O meu pensamento viaja disse...

Belíssimo poema.
Beijo

Teresa Isabel Silva disse...

Confesso que não conhecia a autora!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Cidália Ferreira disse...

Não conhecia!
Amei de verdade.

Beijinhos

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

LINDO ,FORTE E DIFERENTE POEMA.

AMEI.NÃO CONHECIA A POETA E É BOM DIVULGAR MESMO.

BEIJOS,AMIGA ELVIRA

DONETZKA

Mar Arável disse...

Boa partilha

CÉU disse...

Olá, estimada Elvira!

Pouco se sabe sobre esta talentosa poetisa, talvez por ter morrido cedo, mas sabe-se que se licenciou em Coimbra, embora tenha nascido em Angola.

Este poema, tal como o anterior, que até virou canção, são muito ricos tematicamente e demonstram que esta mulher gostava de distribuir ternura e atenção pelos mais desprotegidos e considerados marginais pela sociedade.

Angola, está mto presente na sua obra, como não poderia deixar de ser. Tal como a Elvira, gosto muito de Alda Lara, desconhecida do grande público.

Beijos para todos vocês.

Profª Lourdes disse...

Poema lindo! Uma grande poeta que escrevia com a alma e o coração. Abraços, com desejos de uma noite de paz.

Isamar disse...

Lindo. Gostei.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...