Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

CLAU ASSI


                                                                          foto Daqui




SARAU
Num tempo de breu
de braços estendidos
dor intensa
a vida soluçou-me
saudade imensa
ecoou-me.
Rígida e fria
qual tampo de mármore.

Poesia bendita
que em rimas suaves
sonho acordou
corpo e alma juntou.

Repara, vê!
Sob seu laço estreito
eu e você
atados num abraço
formamos o infinito
e recebemos a vida
de braços estendidos
soluçando amor.






AQUI encontra tudo sobre a autora. Biografia, poemas, livros publicados, prémios etc





10 comentários:

✿ chica disse...

Gostei muito de ler e, com tempo, irei até lá ver mais! bjs, chica

Bell disse...

Um abraço é muito bom.

bjokas =)

Clau Assi Poesias disse...

Muito honrada em ver um poema meu aqui. Muito obrigada.
Beijo ternurente. As portas estão sempre abertas.

Clau Assi Poesias disse...

Obrigada, Chica. Adorei a visita. Venha sempre.
Beijo ternurento

Clau Assi Poesias disse...

Não é???

Olinda Melo disse...


Olá, Elvira

Fui fazer uma visita a Clau Assi.
Gostei muito do que li por lá.

Este poema propõe-nos uma coisa linda, através de um abraço tornando-se o infinito, respirando amor. Adorei.

Bjs

Olinda

MARILENE disse...

Um belo poema. Atados num abraço passa imagem e sentimentos encantados. Bjs.

Maria Rodrigues disse...

Belissimo poema, não conhecia a poetisa, irei visitar, obrigado pela partilha.
Beijinhos
Maria

Santa Cruz disse...

Elvira Lindo poema parabéns a autora e a ti também Gostei muito de ler.
Beijos
Santa Cruz

Bruxa disse...

Bom dia, Elvira!
Como sempre, vc nos proporcionando belíssimas leituras.
Quem não gosta de abraço? Cheio de saudade, então... muita sensibilidade.

Abraços e lindo dia.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...