Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN


 UM DIA


Um dia, gastos, voltaremos
A viver livres como os animais
E mesmo tão cansados floriremos
Irmãos vivos do mar e dos pinhais.


O vento levará os mil cansaços
Dos gestos agitados irreais
E há-de voltar aos nosso membros lassos
A leve rapidez dos animais.


Só então poderemos caminhar
Através do mistério que se embala
No verde dos pinhais na voz do mar
E em nós germinará a sua fala.








Sophia de Mello Breyner Andersen nasceu no Porto a 6 de Novembro de 1919. Se fosse viva faria hoje 95 anos. Para assinalar a data, a Porto Editora, vai reeditar o livro de poesia "Dual" e o conto "A noite de Natal".  

13 comentários:

✿ chica disse...

Linda poesia e homenagem pela data! bjs, tudo e bom,chica

✿ chica disse...

Voltei pra agradecer teu PEDACINHO que faz saber dos teus medos... Solidão na velhice deve mesmo seu horrorosa... Fujamos dela,rs bjs, chica

Bell disse...

Não conhecia ela.

bjokas =)

NeusaMarilda_Lavienrose disse...

Olá,
Foi bom ter voltado aqui. Conheci a autora que você aqui homenageia.Abraços.

DE-PROPOSITO disse...

A beleza da poesia.

Felicidades
MANUEL

Emília Pinto disse...

Como prometido aqui estou, Elvira e virei mais vezes com certeza. Estive a " dar uma volta " pelo blog onde me deparei com um lindo poema da Pérola, nossa amiga blogueira. Foi muito bom teres lembrado da Sophia e desta data em que faria 95 anos. Adorei o poema e só lamento que esperemos estar " gastos " para "viver livres como os animais" e " florir irmãos vivos do mar e dos pinhais. Melhor que fosse agora essa consciência. Beijinhos, Elvira e um bom fim de semana
Emília

Maria Rodrigues disse...

Sophia de Mello Breyner Andersen é sempre uma excelente escolha.
Beijinhos
Maria

Carmem Grinheiro disse...

Belíssima Sophia.
Pena que tenhamos que estar gastos...

bj amg

Vieira Calado disse...

Olá Elvira, como tem passado?
Sabe que no Mercado de Lagos, próximo da avenida, há um poema da Sofia, logo à entrada?
É que ela tinha casa na Meia Praia e passava muito do seu tempo, nesta cidade.
Beijinhos!

MARILENE disse...

Uma grande e reconhecida escritora. Creio que a liberdade, em seu sentido amplo, sempre será uma ilusão. Bjs.

lua prateada disse...

Linda poesia grande mulher...com seus sofrimentos mas qual poeta não é um sofredor?
Beijito

Lídia Borges disse...


Sophia acreditava na redenção do homem...

"Um dia, gastos, voltaremos
A viver livres como os animais"

Livres e felizes.

Não estou certa de que, se hoje vivesse, Sophia manteria essa crença.

Um beijo

lis disse...

Grande poetiza!
Oxalá pudéssemos ainda ver o mundo como ela desejava .
Belo poema.
abraços Elvira

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...