Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

domingo, 12 de outubro de 2014

ISABEL MORAIS RIBEIRO FONSECA


EU NÃO SOU O TEMPO

Eu não sou o tempo....
Mas eu sei que vai chover
Sinto-me bem quando fico contigo....
Para viver o dia a dia.....
Vejo-te à minha frente....
Num caminho de lama e chuva....
Um caminho que eu espero de felicidade...
Mas eu perco-me no meio de palavras....
Um sonho não basta....
Preciso de de ti meu amor ...
Que me afastes, da ilusão e da incerteza...
Tenho de acreditar e confiar nos meus instintos..
Deste nevoeiro que é a minha vida.....
Amar-te como ninguém já amou....
Como se fosses uma parte de mim.....
Até desconhecer quem eu sou.....
Encontrar-te como ninguém te encontrou.....
Amar-te entre as flores do meu jardim....
Colher as mais belas e perfumadas.....
Sentir o jasmim dos teus beijos....
Simplesmente querer amar...
Amor é palavra estranha.....
Que rima com dor e saudade...
Arde como a lenha numa fogueira !




Isabel Morais Ribeiro Fonseca



Biografia: AQUI  encontrarão a biografia e obra da autora.

4 comentários:

✿ chica disse...

Beleza de poesia escolhida sempre com apuro aqui! bjs, chica

MARILENE disse...

Poemas de amor têm magia e você nos trouxe um muito belo. Bjs.

Ricardo- águialivre disse...

Bonita dedicatória como prova de amor...

Deixo cumprimentos

Querendo, visite(m) - me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Vanuza Pantaleão disse...

Amar é bom, mas arde, queima, dói, entretanto...continuamos amando.
Amei esse doce poema!
Beijinhos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...