Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

terça-feira, 6 de setembro de 2011

MARIA LASCAS



Foto da net


" Meu Amor partiste - um improviso"



Meu Amor partiste... eu sei
sempre partiste para longe, eu sei
e não há escudo que te guarde
nem euro nem barca nem vela que te traga
pois se nem notícia veio d' El-Rei...

a mesa está vazia, não há pão não há vinho
sem filhos não há leite
os velhos esquecidos nem comem
e não há pachorra que os oiça
a dizer que é a miséria de outrora que volta

como a mesa a cama está vazia
sem dinheiro os prazeres são pecado
e só as saudades ficaram
daqui te mando palavras do meu amor
que por ora ainda não paga imposto
Meu Amor partiste, eu sei
e agora até o totobola dá pouco
só se for o TGV que te traga
- se é por ele que a gente se mata...

Maria  Lascas

Biografia
Na net não encontrei mais do que a data e o local do seu nascimento. Mas Maria José Lascas Fernandes .Mas a autora possui 3 blogues. Neles encontrarão não só alguns dos seus poemas, como excelentes textos dos quais destaco "A minha avó" Um texto em prosa onde mora mais poesia do que em muitos poemas que tenho lido.
AQUI encontrarão o perfil dos seus blogues. E num deles encontrarão a informação sobre os livros já publicados.

8 comentários:

Sandra Puff disse...

Olá, Elvira...
Belíssimo Poema...
E boa dica de Biografia, Linda...
Uma Semana Ótima para ti...
Abraços,
Sapatinhos da Dorothy

Evanir disse...

VIAJAR PELO MUNDO
E TIRAR DESSAS AVENTURAS LIÇÕES
QUE AMPLIAM SUA VISÃO DE FELICIDADE.
OU FAZER UMA VIAGEM DENTRO DE VOCÊ MESMO
VERÁ QUANTO VOCÊ PODE SER FELIZ
COM O AMOR QUE EXISTE DENTRO DE VOCÊ.
E SER FELIZ FAZENDO FELIZ A TODOS AO SEU REDOR.
UMA ABENÇOADA NOITE
PAZ AMOR E LUZ.
BEIJOS O CORAÇÃO.
EVANIR

Isamar disse...

Um belo poema,actual, onde se pode constatar quanto a vida ainda é mais dura quando a ausência de alguém que se ama é um facto. Nada mais doloroso do que o afastamento e a respectiva solidão que, por inerência, acontece.
Irei seguir as tuas recomendações.Não conheço Maria Lascas e ler os seus textos será, com certeza, um prazer.

Beijinhos

Bem-hajas!

Menina Marota disse...

Por lá irei "viajar" já que gostei muito do que partilhaste.

Um grande abraço e continuação de boa semana.

HENRY disse...

Na poesia sinto os cheiros para mim desconhecidos, sentimentos achados, perdidos e bandidos. São outras gentes que me acordão deste meu estado dormente. São sentimentos que enriquecem minha alma. A poesia enriquece, amadorece e agita, abana e grita na gente.
Obrigado Elvira por presentear-nos com essa poesia...

Beijos e abraços deste Alfacinha!

Olinda Melo disse...

Olá, Elvira

Publicitar, indicar o 'rasto' das autoras postadas, é um serviço público. E vou seguir as suas indicações... :)

Adorei este poema, que fala da partida, da saudade e de como é penoso quando nos vemos afastados daqueles que nós amamos. Interessante a referência a elementos do dia-a-dia,(totobola, TGV), situando-nos bem no centro do nosso tempo.

Beijo

Bom fim-de-semana

Olinda

Ângela Coelho disse...

Infelizmente o poema está correto, quando falta o dinheiro, tudo começa a dar errado.
Beijos.

Olinda Melo disse...

Olá, Elvira

Venho desejar-lhe um bom resto de Domingo.

Beijo

Olinda

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...