Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

terça-feira, 29 de outubro de 2019

CONCEIÇÃO EVARISTO

Vozes-mulheres

A voz de minha bisavó
ecoou criança
nos porões do navio.
ecoou lamentos
de uma infância perdida.
A voz de minha avó
ecoou obediência
aos brancos-donos de tudo.
A voz de minha mãe
ecoou baixinho revolta
no fundo das cozinhas alheias
debaixo das trouxas
roupagens sujas dos brancos
pelo caminho empoeirado
rumo à favela.
A minha voz ainda
ecoa versos perplexos
com rimas de sangue
e
fome.
A voz de minha filha
recolhe todas as nossas vozes
recolhe em si
as vozes mudas caladas
engasgadas nas gargantas.
A voz de minha filha
recolhe em si
a fala e o ato.
O ontem – o hoje – o agora.
Na voz de minha filha
se fará ouvir a ressonância
o eco da vida-liberdade.

Biografia  AQUI

11 comentários:

Evanir disse...

Meu coração já sentia a dor da saudade
A falta de todos amizades
ficaram distante num imenso vasio.
È maravilhoso quando sentimos
a presença de Deus.
Deus me fortaleceu .
Da vida, não quero muito.
Quero apenas saber que tentei de tudo ..
Tive tudo o que pude. Amei tudo o que valia a pena.
E perdi apenas o que, no fundo, nunca foi meu.
Um abraço saudoso com amor..

" R y k @ r d o " disse...

Simplesmente brilhante. Fiquei sem voz, na bondade das vozes aqui esplanadas ( brinco)

Gostei muito desta homenagem, à avó, mãe e filha.
Vozes que soam a liberdade

Abraço

Os olhares da Gracinha! disse...

Maravilhoso!!!
Bj

chica disse...

Lindíssima poesia! Adorei! beijos, chica

Majo Dutra disse...

Tocante!!
Abraço
~~~

Isamar disse...

Belíssima poesia.
Gostei bastante.
Boa semana, beijinhos!

Daniela Silva disse...

Poema apaixonante :)

Tais Luso disse...

Só de nos imaginarmos um dia no lugar 'deles', vamos constatar uma tristeza enorme, dolorida, humilhados...a alma em frangalhos.
Um beijo, Elvira!
Vou ver a biografia.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e outros textos literários. disse...

Belíssimo poema que nos faz sentir e desenvolver os pensares! Parabéns! Abraço fraterno! Laerte.

PROFESSORA LOURDES DUARTE disse...

Olá! Matando saudade do seu cantinho lindo!
Amei a poesia! essas vozes vão passando de geração em geração e quantos ensinamentos.

A amizade se enriquece com sentimentos bons quando o coração descobre a grandeza fraternal da vida. Hoje domingo, dia de descanso, mas também de visitar amigas e amigos queridos.

Que seu dia de hoje seja marcado por coisas felizes e que em seus lábios esteja o sorriso da felicidade! Um ótimo Domingo.
Abraços

Nal Pontes disse...

Belo poema. Vozes que ecoam nas gerações de femininas. Bjs querida