Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sábado, 5 de março de 2016

VENHO CONTAR-TE ESTRANGEIRO


                                                            Ponta da Piedade. Foto minha




Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal
Aos teus olhos tão estranhos vou mostrar-te
as aldeias esquecidas do interior
onde os campos raquíticos
 não dão pão
Terras,só terras,sem água, sem luz
sem escolas
sem homens
que já se cansaram da fome
herdada
desde longínquas gerações.

Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal.
Aos teus olhos velados da cegueira
das campanhas turísticas.
Aos teus olhos que erram pelas praias
banhadas de sol.
Venho contar-te estrangeiro
as horas de incerteza e de angústia
vividas pelo meu povo
que pela fome ,o mar tornou seu escravo.
E...venho contar-te mais
desta terra onde nasci...
Onde os homens nascem
vivem
e morrem
sem consciência de terem vivido.
Terra de homens-escravos.
Escravos do tempo
das máquinas
do dinheiro
da própria Vida.

Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal.
Deste país que já não é  só de poetas
porque um dia um punhado de homens acordou
quebrou as amarras do medo e lutou.
Era Primavera e os cravos floriram.
Na terra dos homens-escravos,
a Revolução nasceu.

Hoje...quero contar-te estrangeiro
quando o desalento mata a esperança
quando o desemprego cria raízes no meu país
e o meu povo envelhece desiludido
olhando as pétalas secas dos cravos.
Hoje... quando os homens se esquecem dos sonhos
e voltam a ser escravos.
Hoje, estrangeiro
como eu queria acordar este país
com a revolta que me rasga o peito
e gritar
EU QUERO UM PORTUGAL DIFERENTE
no futuro


Elvira Carvalho



8 comentários:

Catarina disse...

Adorei :)

Cidália Ferreira disse...

Lindo de mais
Muito actual. Amei de verdade!

Beijos, bom fim de semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Renata Maria disse...

Um outro Portugal, ou o Portugal, não o que conheço como turista que sou.
Adorei.
Beijo*

Crocheteando...momentos! disse...

Maravilha e esse olhar está fantástico...bj

Fê blue bird disse...

Querida amiga, este seu poema é um grito de revolta .
Uma revolta que marca o coração de quem ama efectivamente o nosso país e vê o nosso povo a definhar todos os dias.

Um beijinho com carinho

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

Um poema de lamento e revolta tocante e muito bem construído.
Este mesmo desalento acomete, atualmente, o coração de todos nós, brasileiros.
Assim como você deseja um Portugal diferente, nós também estamos desejando um Brasil diferente do atual, mergulhado na corrupção e no desemprego.
Que nossos desejos possam ser alcançados, pois nos orgulhamos de nossos berços Pátrios.

Ótima tarde de domingo e feliz semana.

Beijo.

DE-PROPOSITO disse...

Os sonhos ! Eu penso que não nos esquecemos dos sonhos. Deixámos foi de sonhar.

Abraço
MANUEL

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Que maravilha de poema querida Elvira!
Parabéns amiga e um grande abraço.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...