Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

domingo, 30 de março de 2014

GRAÇA PIRES


As Palavras Pesam


As palavras pesam.
Um texto nunca diz a dor das pequenas coisas,
Do quotidiano entrincheirado entre compromissos,
Das tramas afetivas, do exílio anunciado
No andar inquieto das mulheres.

De rosto em rosto, a caligrafia do amor
implorou a memória das palavras encantadas
e, como se houvesse uma linguagem
de atravessar o tempo, acenderam,
sobre os dias, constelações sonoras.
Mas eu, que não adiro aos calendários
nem acredito em vogais prometidas,
eu parti, de punhos febris,
enlaçando nos braços
um futuro marginal, a qualquer lógica.
A posse da noite, onde me quero lua em todas as fases,
leva-me a glosar os medos num novelo de rimas imperfeitas.
A cidade tem pombas que me perseguem sem eu dar por isso.
Tenho um aqueduto modelado nos olhos
e um dilúvio vermelho no desenho do peito.
 

 Graça Pires, in   Poemas Escolhidos


Biografia
Graça Pires nasceu na Figueira da Foz a 22 de Novembro de 1946. É licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Mais informações AQUI

15 comentários:

✿ chica disse...

Palavras que pesam, lágrimas que caem. Linda poesia e inspiração da poeta! beijos,chica

Olinda Melo disse...


Um belo poema.
O peso das palavras, a força das palavras na caminha rumo a um 'futuro marginal, a qualquer lógica.'

Bj

Olinda

Olinda Melo disse...


corrgindo o meu comentário:

'no caminhar rumo a futuro...'

:)

Bj

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.
Boa semana.

lis disse...

Leio sempre essa poeta _gosto muito.
Um dia vou pedir autorização para reproduzir seus poemas também.
A palavra é um tema de infinita nuances_ora 'eles pesam' ora nos fazem levitar ora incendeiam...
Bonito demais Elvira.
Parabéns a Graça Pires e a voce,pela escolha,
bom início de mês

LUZ disse...

Olá, estimada Elvira!

Já tenho lido comentários desta poetisa, em blogues amigos, e já visitei o blogue da mesma. Não vi, tudo, com olhos de ver, porque foi uma passagem rápida, e só há pouco tempo, a encontro na blogosfera.

Somos colegas do mesmo curso, tirado na mesma Faculdade, só que, eu, uns anos, mais tarde.

Engraçado, porque conheço tanta gente, com licenciatura em História, que escreve poesia e prosa poética. Tivemos algumas cadeiras de Português, é verdade, pelo menos, na minha época, e quem tira o nosso curso tem de gostar muito de escrever, porque pesquisamos tudo e mais metade, e a Biblioteca Nacional da Lisboa, que o diga.

Pois falar do poema da Graça não é fácil, porque, o "eu-poético", e como sempre acontece, "desenrola-se", tão subjetivamente, que não conseguimos perceber o que a poetisa nos quer dizer, mas, o interesse reside, por isso, aí mesmo.

Com as palavras se faz amor, com as palavras, se faz a guerra, mas, este poema, e em minha opinião, não fala de palavras, assim, tão simplesmente.

Revela vivências pessoais, partida para territórios não conhecidos, não seus, onde a luz do sol, ou o brilho das estrelas não foram suficientes, para amar uma mulher, que se quer lua, porque as "pombas" não deixaram, nem os aquedutos e dilúvios vermelhos, de sangue ou de paixão, também não.

Um beijo para ambas, com estima e apreço.

Maria Alice Cerqueira disse...

Bom dia amiga!
Lindo poema!
Uma linda semana para voce. coberta de muita paz e amor!
abraço amigo!
Maria Alice

MARILENE disse...

O peso das palavras costuma fugir de quem as usa e recair sobre quem as lê. Um sensível poema, que traz o íntimo à superfície e que nos faz caminhar pelo mundo da autora. Bjs.

Ani Braga disse...

Seu blog é super legal...
Tudo lindo e de muito bom gosto.
Se puder dá uma passadinha no meu e segue também se gostar.

Beijos
Ani

HTTP://cristalssp.blogspot.com.br

Ani Braga disse...

Passando pra desejar um domingo maravilhoso pra você

Beijos
Ani

http://cristalssp.blogspot.com.br

Maria Rodrigues disse...

Excelente escolha Elvira, belissimo poema.
Bejinhos
Maria

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Que bom encontrar aqui um poema de uma poetisa que admiro muito e que escreve com a alma.

Um beijinho com carinho e bom fim de semana.
Sonhadora

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga, eu vim agradecer a sua doce presença em meu cantinho!
Obrigada pelo carinho de sua presença e amizade!
Por favor, me perdoe o copia e cola, é que no momento estou muito sem tempo para deixar aquele recadinho especial.
Hoje sou portadora de uma linda noticia.
Eu e meu marido somos avós, Ligia a nossa netinha nasceu ontem ás 6 h.30m da manhã.
Nasceu de 7 para 8 meses, mas com a graça de Deus ela está bem e a minha nora também!
Um maravilhoso fim de semana para você.
Abraço amigo
Maria Alice


Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga, eu vim agradecer a sua doce presença em meu cantinho!
Obrigada pelo carinho de sua presença e amizade!
Por favor, me perdoe o copia e cola, é que no momento estou muito sem tempo para deixar aquele recadinho especial.
Hoje sou portadora de uma linda noticia.
Eu e meu marido somos avós, Ligia a nossa netinha nasceu ontem ás 6 h.30m da manhã.
Nasceu de 7 para 8 meses, mas com a graça de Deus ela está bem e a minha nora também!
Um maravilhoso fim de semana para você.
Abraço amigo
Maria Alice


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...