Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

ANA PAULA INÁCIO

 Dois poemas de  "Vago pressentimento, azul por cima"











a horas incertas
e nunca estou em casa
quando o carteiro passa.
Hoje, abriu a primeira flor
e eu disse é um sinal.
Olho em volta: estou só
trago esta sombra comigo.


                ***


Amanhã vou comprar umas calças vermelhas
porque não tenho rigorosamente nada a perder:
contei, um a um, todos os degraus
sei quantas voltas dei à chave,
sublinhei as frases importantes,
aparei os cedros,
fechei em código toda a escrita.

Amanhã comprarei calças vermelhas
fixarei o calendário agrícola
afiarei as facas
ensaiarei um número
abrirei o livro na mesma página
descobrirei alguma pista.

Ana Paula Inácio 


Biografia e poemas daqui
Ana Paula Inácio nasceu no Porto, em 1966. Publicou três livros de poesia - As Vinhas de Meu Pai (Quasi, 2000), Vago Pressentimento Azul Por Cima (Ilhas, 2000), 2010-2011 (Averno, 2011) e um livro de contos - Os Invisíveis (Quasi, 2002). Está representada nas antologias Anos 90 e Agora (Jorge Reis-Sá, Quasi, 2001) e Poetas Sem Qualidades (Manuel de Freitas, Averno, 2002). Vai publicando poema aqui, poema ali, sempre discreta, poeta em fuga, austera, invisível como as suas personagens, pura matéria verbal.

33 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Mais uma poetisa que não conhecia e que adorei ler, obrigada pelo trabalho lindo que faz com a poesia e os poetas.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

LUZ disse...

Olá amiga,

Não conhecia a escritora/poetisa, meio prosa, meio verdades, realidades, em semi verso.
Procurei saber alguma coisa sobre ela e a sua obra, na NET, mas não há muitos elementos. Vi a fotografia dela, e pareceu-me uma pessoa prática, um pouco soturna e inconstante, como o que escreve.
Vive e trabalha nos Açores, ao que soube, mas não fala do mar, estranhamente, nem da natureza.
Talvez, não seja de lá. Não sei.

O que ela escreve, fez-me lembrar aquilo que os meus pais diziam de Vitorino Nemésio, que agora mesmo estive a consultar, também. Começava a falar da agricultura, passava pela guerra dos Cem Anos e acabaria, por exemplo, a falar de tecidos, que a mãe comprava para fazer roupas para a família, mas tudo tinha sentido e se encaixava.

A poesia, talvez não seja esta a forma literária mais própria para lhe chamarmos, de Ana Paula Inácio é transversal, mas não paradoxal.
Contém muitas antíteses e estados de alma, que parecem, ao leitor, desconexos. Para ela, não o serão.

Gostei do que li, mas não sei, exatamente comentar e explicar o que ela quer dizer com o que escreve. A escrita da autora tem muitos sintomas, mas simultaneamente, não os têm. Relativiza e enfatiza.

Beijos da Luz.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei de conhecer esta poetisa.
Amiga somos quase vizinhos, eu
sou natural e vivo no concelho
da Moita.
Um beijinho
Irene Alves

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Tão bom conhecer poesias de novas poetisa, como esta, ou já conhecidas.
Gostei, de Ana Paulo Inácio, neste poema, quase prosa-poética...

Antes, porém, li o POEMA DE NOSSO AMOR NASCIDO e, de certa forma, me surpreendi, por vir conhecer outra desconhecida poetisa (para mim e, parece, que para tantos)...Dou-lhe os sinceros parabéns! Belo e profundo poema!

Um abraço!

Jota Sena disse...

Olá Elvira!

Foi muito legal, ter vindo visita-la. Por coincidência hoje, postei algo sobre os poetas.

Abraços.

jota.

Duarte disse...

Quando o verso flui com tal ímpetu, eu chamo-lhe arte.
Agradeço a divulgação.
Abraços

isa disse...

Elvira,dê um saltinho ao Momentos,dá?
Beijo.
isa.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

E foi dando um " saltindo aos momentos " que descobri este teu blog, Elvira. Gostei e voltarei com certeza. Não conhecia esta poetisa e por isso já valeu cá vir. Não te conhecia como poetisa, mas adorei essa tua faceta. Fazes bela poesia, amiga! Voltarei mais vezes. Um beijinho e fica bem!
Emília

lis disse...

Oi Elvira
Estou retornando e venho abraçá-la.
Gosto muito das poesias da Ana Paulo Inácio _ as portuguesas são muito boas poetizas _ me identifico muito.
deixo meu abraço forte e que esteja bem ok?

Luna disse...

amanhã fica sempre muito longe por vezes impossível de chegar
beijinhos

Maria Rodrigues disse...

Não conhecia a poetisa, obrigado pela partilha.
Boa semana
beijinhos
Maria

✿ chica disse...

Maravilhosas poesias.Adorei conhecer!beijos,chica e linda semana!

Luna disse...

não conhecia, mas gostei dos poemas,
beijinhos

LUZ disse...

Olá estimada Elvira,

Passei por aqui, só para lhe dizer, que está tão linda na fotografia do perfil do blogue.
Parece uma mulher do Minho. Mas que cores e que alegria! O lenço fica-lhe tão bem!
Foi a Marianita, que a entusiasmou, só pode.

Beijos da Luz, para todos.

PS: adorei o seu comentário e a sua "ebulição".

Naty Araújo disse...

Ana Paula é um encanto.

Sua escrita é cheia de doçura e admiração.

Uma bela escolha, querida.

Beijos

O Profeta disse...

Se o mar adormecer em desvario
As ondas não mais se formarem
Se as gaivotas se perderem do ninho
As árvores mais altas tombarem

Se o dia não encontrar a manhã
As nuvens deixarem de chorar água pura
Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
As tuas palavras deixarem de ser raiva dura

Boa semana


Doce beijo

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Passando para agradecer a carinhosa visita e deixar um beijinho com carinho.

Sonhadora

MARILENE disse...

Não a conhecia e gostei do estilo leve e claro. É muito bom ler versos que nos agradam . Bjs.

DE-PROPOSITO disse...

Amanhã comprarei calças vermelhas
---------
Talvez o concretizar dum sonho.
--------
Felicidades
Manuel

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia minha amada !!!!
Vc sempre tão generosa com os amigos e partilhando poemas encantadores,isso te faz um ser inovador,e eu pra admirar-la sempre...
Estando aqui aproveito para te convidar para apoiar juntamente comigo o OUTUBRO ROSA,incentivando as pessoas conhecidas a fazer o exame de mama, prevenindo do câncer que é responsável por 52.680 novos casos no Brasil neste ano!Quero que você esteja junto comigo nesta luta,apoiando esta causa. Vamos a cada dia plantar esta ideia na cabeça das pessoas...EU, do blog FOLHAS DE OUTONO,agradeço todo o apoio E comentário deixado lá em prol da minha nova postagem.Peço que ao passar leve uma mensagem de positividade.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Vim trazer meu abraço, com parabéns a todos os poetas que por aqui passam, em especial a você, Elvira.
Bom domingo!
Lúcia

helia disse...

É tão agradável ler Poesia !
Obrigada pela partilha !

Maria Rodrigues disse...

Elvira passei para desejar um bom domingo e deixar um beijinho.
Maria

António Jesus Batalha disse...

Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens.
Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa dar com seu blog.
Deixo a minha benção e a paz de Jesus.

luna luna disse...

e na poesia se fala dos momentos das vagas coisas que a vida nos trás
beijinhols

AFRICA EM POESIA disse...

Elvira

parabens pela tua foto está linda...
vim agradecer a visita e deixar o meu vento





Queria ser
O que queria ser?
Queria ser vento...
Para ser livre...
Para te tocar
E te abraçar

E de mansinho
Chegar-me a ti
E sussurrar-te
Como gosto de ti...

E devagar
Devagarinho
Ia-te acariciando
E tu ias notando
Que eu estava aí...

E o vento
Ia crescendo
E mesmo com força
Gostava de o ser...
Para que visses
A força que tenho...

Força do vento
Vento tufão
E queria...
Poder ter-te...
Sempre na minha mão.

LILI LARANJO

Evanir disse...

Quem caminha sozinho pode ate chegar mais rápido,
mas aquele que vai acompanhado de amigos,
com certeza chegara mais longe.
Eu tenho certeza a amizade é tudo em nossas vidas
mesmo na falta de tempo não posso ,
não quero ficar sem deixar pelo menos um carinho a você.
Linda semana paz e luz.
Deus abençoe você hoje e sempre beijos no coração,Evanir.

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

LUZ disse...

Olá querida Elvira,

Sabia que não havia poema novo, mas mesmo assim, passei por cá, onde me sinto melhor, no meio poético pra saber de si, da menina e restante famíla.

Desejo-lhe um bom feriado.
Beijos, com apreço, da Luz.

BlueShell disse...

Confesso que não conhecia: gostei imenso e vou pesquisar mais sobre ela.
O meu beijo

BShell

tulipa disse...

Interessante trabalho
não conhecia esta poetisa
que adorei ler,
obrigada pela partilha.

O meu blog menos conhecido
e mais recente é também
uma mostra de bela poesia que procuro em pesquisa
e junto sempre uma imagem
de minha autoria,
adaptada ao poema em causa - assim vou descobrindo novos poetas, também.

Infelizmente tenho um problema grave nos olhos que, me está a privar de fazer o que mais gosto
ler, fotografar, visitar blogues e deixar comentários e mesmo fazer posts nos meus 3 blogues.

Aqui há uns tempo mostrei olhares lindos sobre o Douro e as suas margens...

Agora fui até Vila Praia de Âncora, Moledo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença do Minho...

Beijinhos

Bom fim de semana.

O Profeta disse...

São mudas as neblinas nesta ilha
É de pobreza o pão que alimenta o meu sentir
Oiço o mar com os meus próprios dedos
Parti do desencontro dos meus derradeiros medos

Parti e deixei no cais mil dúvidas
Lembrei tempos que corri feliz pelas amoras
Nesses dias bebi sofregamente a vida
Nesses dias a minha alegria era incontida

Uma radiosa semana


Doce beijo

Dalva Molina Mansano disse...

Que coisa! Identifiquei-me muito com essa poetisa! Amei! Muito obrigada pela oportunidade de conhecê-la através de seus escritos, Elvira! UM grande abraço!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...