Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

segunda-feira, 19 de março de 2012

19 DE MARÇO DIA DO PAI



 Foto do Google


 Pai

Se regresso ao passado
tempo de riso
de alegria
de glória
é a ti que regresso
e conto a tua história:


- Era uma vez um Pai
que do «nada» cresceu
se fez «rei» e «senhor»
que à família deu o seu melhor
em Amor
Presença
Educação
Lição de vida
a cumprir com rigor
a Palavra
a Promessa
o Labor…


Era uma vez um Pai
que não ralhava
não batia
mas falava
e o que ele dizia
e o ele que exigia
não pesava…
Tão belo se sorria!


Era uma vez um Pai
que um dia foi embora
que um dia disse adeus
e nunca mais voltou…
Não foi embora
não.
Permanece de rosto prazenteiro
silencioso e vivo
no dia
no mês
no ano inteiro
imagem certa de Paz e de Perdão
neste meu cansado coração…
E porque muito amou
a ele devo
tudo aquilo que sou
e o que escrevo.
Era uma vez…
A história acabou.

 
Maria Helena Amaro, (inédito), 19 de Março 2009

Biografia : A autora tem um blogue AQUI .   Aconselho uma visita para que conheçam melhor esta mulher de letras..

6 comentários:

edumanes disse...

Dia do pai se regresso ao passado,
Por Elvira Carvalho lembrado aqui
Do passado, hoje a ser homenageado
Este lindo poema eu pai também o li!

Para todos os pais do mundo incluindo eu
Desejo muitas felicidades
Neste ou outro dia que nenhum filho de seu pai se esqueceu
Todos ausentes das maldades.

Desejo um bom dia de segunda-feira para você, amiga Elvira.

Um abraço,
Eduardo.

Andre Mansim disse...

Olá Elvira, tudo bem?
Que legal esse texto da Maria Helena, você tece bom gosto de publucá-lo aqui.

Obrigado pelos comentários lá no meu blog.

Vou aparecer sempre aqui, gostei desse seu blog. Depois vou visitar os outros.

Olinda Melo disse...

E permanece no nosso coração!

Obrigada Elvira, obrigada Maria Helena.

Beijos

Olinda

LUZ disse...

Boa tarde Elvira,

Estou arrepiada, mas não é do frio, do frescote, que, hoje, se faz sentir, em Lisboa, é do poema, que acabei de ler.

Que bom o amor dos nossos pais! Eu não consigo conceber um sem o outro.
Estes não são impossíveis, ai, não são, não.

Por favor, não deixe de comentar o que escrevo, seja mal, seja bem. Quero a sua sinceridade e frontalidade.

Eu exarcebei no lirismo, na imaginação, embora tenha algo de mim naquele texto.
Tenho a cabeça e a vida "arrumada", pode crer.

Tenha uma boa semana.
Então amanhã, temos o Dia Mundial da Poesia. Tenho de pensar em algum coisa, para escrever.

Beijinho de luz.

Maria disse...

Elvirinha:
Meu pai morreu há 10 anos. Há 10 anos que só em pensamento, posso dizer: Bom dia Pai.
Anos antes, lembrando todos os brinquedos que me fez, com muita imaginação, alguma arte e muito amor, dediquei-lhe uns versos, em que falo dessas pequenas coisas. Os seus olhos marejados de água e a ternura do abraço em que me apertou, ainda me fazem emocionar.
Por isso, lhe mando aqui, os pobres versos, que para ele, foram uma grande prenda.

Meu amor velhinho

Recordo-me tão bem, era eu pequenina,
Não havia dinheiro para brinquedos caros,
Mas sendo hoje mulher e não menina,
Continuo a lembrá-los como objectos raros.

O carro da boneca, o rolinho da massa!
O banco pequenino, a tábua de engomar!
Ai meu querido pai, como o tempo passa!
Só não passa o amor que tenho p’ra te dar.

Recordo tanta coisa, que se fosse dizer,
Tudo o que lembro ia talvez chorar.
Tantas coisas alegres! Também tanto sofrer!
Mas coisas tristes não as quero lembrar.

Só te quero dizer algo bem verdadeiro:
Tenho o João, os filhos, sou feliz no meu ninho,
Mas para mim tu és o meu amor primeiro,
Meu pai querido! Meu amor velhinho.

Beijinho para si
Maria

Evanir disse...

Hoje é aniversário de uma amiga
muito especial para mim.
E para todos nos blogueiros caso não a
conhecer o endereço dela esta na postagem do blog.
Que tal deixar seu carinho a essa pessoa
tão especial?
Uma linda tarde beijos no coração.
Evanir.
A aniversariante é a Marcia Luconi.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...