Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sábado, 18 de julho de 2009

DINA SALÚSTIO


foto DAQUI


ÉRAMOS TU E EU

Éramos eu e tu
Dentro de mim
Centenas de fantasmas compunham o espectáculo
E o medo
Todo o medo do mundo em câmara lenta nos meus olhos.

Mãos agarradas
Pulsos acariciados
Um afago nas faces.

Éramos tu e eu
Dentro de nós
Suores inundavam os olhos
Alagavam lençóis
Corriam para o mar.
As unhas revoltam-se e ferem a carne que as abriga.

Éramos tu e eu
Dentro de nós.

As contracções cada vez mais rápidas
O descontrolo
A emoção
A ciência atenta
O oxigénio
A mão amiga
De repente a grande urgência
A Hora
A Violência
Éramos nós libertando-nos de nós.
É nossa a dor.

São nossos o sangue e as águas
O grito é nosso
A vida é tua
O filho é meu.

Os lábios esquecem o riso
Os olhos a luz
O corpo a dor.

A exaustão total
O correr do pano
O fim do parto.


Biografia

Dina Salústio (pseudónimo de Bernardina Oliveira), nasceu em 1941, em Santo Antão, Cabo Verde.
Foi professora, assistente social e jornalista, tendo trabalhado em Cabo Verde, assim como em Portugal e em Angola.
Foi produtora de rádio, dirigindo um programa radiofónico dedicado a assuntos educativos: Gentes, Ideias, Cultura.
Trabalhou no Ministério dos Negócios Estrangeiros e desempemha, actualmente (2005) o cargo de Conselheira do Ministro da Cultura, em Cabo Verde.
É membro e foi uma das fundadoras da Associação dos Escritores Cabo-verdianos. É igualmente sócia fundadora das revistas: Mudjer e Ponto & Vírgula; colaborando noutros periódicos: Fragmentos, A Tribuna, Voz di Povo, Montanha, Pré Textos, Revue Noir, A Semana onde se encontra grande parte de seus textos. Tem, pois, colaboração (em prosa e poesia) na imprensa caboverdiana e no estrangeiro.
Em 1994 foi-lhe atribuído o Prémio de Literatura Infantil de Cabo Verde – no mesmo ano em que publicava colectânea de contos, Mornas Eram as Noites – e em 1999 ganhou o 3º Prémio de Literatura Infantil de Cabo Verde, dos PALOP.
Estreou-se no romance com A Louca de Serrano (1998), sendo este considerado o primeiro romance feminino na literatura caboverdiana.
Participou na antologia de poesia cabo-verdiana org. por J. L. H. Almada: Mirabilis de Veias ao Sol (1991) e na colectânea Cabo Verde: Insularidade e Literatura (Paris, Éditions Karthala, 1998), tanto na versão portuguesa como na francesa.


Biografia DAQUI

11 comentários:

Serena Flor disse...

Lindo demais minha querida(como sempre)
Quanto à tertúlia, está vindo novidade por aí, quando souber mais detalhes te falo ok?
Um beijão e ótimo Domingo minha linda!

Rafeiro Perfumado disse...

Bela descrição do nascimento. E o bom é quando as mãos são mantidas agarradas ao longo de toda a vida!

Beijo!

pin gente disse...

nascemos e somos de alguém
ou de ninguém... nem de nós próprios.
nascemos e somos de, e para todos!

um beijo, elvira

nota - a letra vem tão a propósito
"... se hace camino al andar... "

pin gente disse...

obrigada pela ajuda.
o faz de conta terá a sua 2ª edição em setembro.
um beijo
luísa

lua prateada disse...

Belo Elvira é assim mesmo que nos sentimos naquela hora...
Beijinho prateado

SOL

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Bem, agora um dia mais velho e curado da ressaca do churrasco e da cerveja rssssssssssssss quero agradecer pelos parabéns.
Obrigado do fundo do meu coração e que possamos passar muitos e muitos dia dos amigos juntos, mesmo que seja por aqui.
Abraços

Princesa disse...

´¨`?•.¸¸.•?´¨`?•.¸¸.•?´¨`?•.¸¸.•?
´¨`?•.
+..*._/\_ .*. Meta: a gente busca*.* . _/\_ *
. +* >,"< * Caminho: a gente acha. * >,"< +
* , + .*. * . Desafio: a gente enfrenta*. * . *
+ _/\_. Vida: a gente VIVE*.* . _/\_ *. * . * .
* >,"< Saudade: a gente mata >,"< *.*._/\_
* . * . + Sonho: a gente realiza*. * . * . >,"<
* . _/\_ * Amigos: a gente CONQUISTA!* * .
. * >,"< + *._/\_ .*.,*.*. _/\_ *.*.*.*.*._/\_
.*+.*..*,.+* >,"< E... . * >,"< +. . .*.**>,"<
+..*._/\_ *. * . * . *.*.*.*.*.*.*.*.*.*.** . * .
. +* >,"< VOCÊ já me CONQUISTOU, * . _/\_
* , + .*. * portanto, conte comigo para*>,"<
+..*._/\_ .*. •buscar as metas; *_/\_.*.*.*
. +* >,"< * •achar o caminho; * >,"< + *.*.*
* , + .*. * . •enfrentar os desafios;.*.*.*.*.*
+ _/\_. •viver a vida;.*.*.*.*.* _/\_ ** . * . +
* >,"< •matar a saudade e...* >,"<* . * . +
* . * . + •realizar seus sonhos! *
(¯`v´¯) .:. *Bjocas no coração* .:.
`•.¸.•´
¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)

Multiolhares disse...

Muito forte este poema num hino á vida
beijinhos

mariabesuga disse...

Como quem se faz chegar ao lado convexo do ventre de sua mãe...

Um abraço

Sonia Schmorantz disse...

Que lindo Elvira...bela descrição dessa união entre mãe e filho, que por violenta separação, ainda assim traz alegria do nascimento.
beijos e lindo domingo

Isamar disse...

"Éramos eu e tu
Dentro de mim..."


Que lindo poema! Obrigada, Elvira, pela excelente pesquisa que tens feito sobre a mulher e a poesia.

Bem-hajas!

Beijinhos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...