Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

domingo, 1 de novembro de 2020

LÍRIA PORTO


   Foto "O casarão" aguarela da minha autoria



andarilha

minha casa é onde durmo
um colchão um travesseiro
fecho os olhos nem pergunto
se o chão é estrangeiro




rebanho

há almas
que marcam nosso corpo
com ferro e fogo

há corpos
que fincam em nossa alma
a eternidade




adiamentos


a lua esperava o sol
redonda um talismã
quando ela se despiu
ficou de manhã

o sol lambia a lua
o meio o lado as beiras
lamberia a face oculta
a nuvem veio

só amanhã


- Líria Porto, em "revista mallarmargens", poemas, vol. 3, nº 9, 9 de janeiro de 2015.

Biografia AQUI

12 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Belo, querida Elvira!
Beijos e beijos,
Jorge

MARILENE disse...

Sua aquarela é muito bonita. Os versos de Líria Porto, que escolheu, são encantadores. Gostei muito. Bjs.

Cidália Ferreira disse...

Que publicação fantástica!! :)
--
Lembra-ste do meu primeiro sorriso?
-
Beijo, e um excelente dia...

lua singular disse...

Olá Elvira
Adorei o quadro, você é ótima pintora.
Poesia linda!
Beijos no coração
Lua Singlar

" R y k @ r d o " disse...

Tela maravilhosa que elogio e 👏
.
Abraço

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, Elvira!
Hoje vou ficar com a primeira. Estou em solo estrangeiro... Nem penso... Adorei o poema da autora.
Tenha uma ótima noite!
Bjm carinhoso e fraterno

Majo Dutra disse...

A aguarela ficou muito bobita e expressiva...

Gosto da poesia de Líria Porto.

Saúde e dias bons. Abraço.
~~~~~~~~~

Os olhares da Gracinha! disse...

Gostei de conhecer!!! Bj

Cidália Ferreira disse...

Gostei bastante! :))
**
Olhar atento e saudoso...
*
Beijo, e uma excelente fim de semana.
Fiquem em casa, se puderem! :)

silvioafonso disse...

Aqui eu tenho o carinho
da mulher e o aconchego
da amiga. Valeu, poeta
querida. Valeu, contadora
de causos, como eu.
(desculpa, não estou me
comparando com você,
Elvira. Quem sou eu...)

lenor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Quase Cinderela disse...

Gostei muito do poema da Líria Porto, mas fiquei encantada com a sua aguarela. Pinta muito bem Elvira. Parabéns! Nota-se que tem técnica e amor. Começou a pintar há quantos anos?
Um grande beijinho