Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

Seguidores

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

HENRIQUETA LISBOA






NATAL

Vejo a estrela que percorre

a noite larga.
Vejo a estrela que perturba

fundos mares.
Vejo a estrela que revela

a eternidade.
Mas para onde foi a estrela

contemplada?
Para onde foi no momento

mais amargo?
Em que cimos ora habita

que debalde
a procuro nestas frias
orvalhadas?

Vejo a estrela – tão de súbito! – ao meu lado.
Vejo os olhos do Menino

desejado.




Henriqueta Lisboa


AQUI  a biografia da autora

10 comentários:

Isamar disse...

Que lindo poema de Natal, parabéns à Autora.
Beijinhos e resto de uma feliz semana!

Micaela Santos disse...

Penso que a estrela habita no coração de cada um de nós!
Beijinhos

manuela barroso disse...

Parece que por vezes a Estrela nos esquece .
Mas, de súbito a surpreendemos dentro de nós
Parabéns à autora desta linda poesia e à Elvira que a escolheu
Beijinho

Marina Filgueira disse...

¡Hola, Elvira!

Gracias por mostramos esta linda poesía navideña. Felicidades a la autora.
Te dejo mi fraterno abrazo lleno de bendiciones, para este año que termina y para en otro que llega. 2020. Que te sea muy próspero y que todos tus sueños veas realizados.

Mi inmensa gratitud y mi gran estima, por tu amistad acompañarme todo este tiempo pasado y presente dejando siempre tu hermosa huella. MIL GRACIAS, AMIGA.

besos que llegan en un suspiro.




Majo Dutra disse...

Poesia muito fresca e terna...

Dias de paz e harmonia.
´
Abraço
~~~

lua singular disse...

Oi Elvira
Agradeço sua passada por lá, cá estou ainda um pouco debilitada, quase parando....Chega essa época fico muito triste, pois muito já perdi.
Beijos no coração
Lua Singular

O meu pensamento viaja disse...

Bom dia, Elvira. Um belo poema.
O meu dedo parece estar já recuperado. Obrigada pelo cuidado.
Beijinhos

Maria Rodrigues disse...

Maravilhoso poema.
Desconhecia a poetisa, obrigado pela partilha.
Beijinhos

Olinda Melo disse...


Querida Elvira

Muito obrigada por nos trazer ela belíssima poetisa brasileira,
Henriqueta Lisboa. Um poema natalício que nos faz comungar
da magia que todos os anos nos envolve.

Bj

Olinda

Erika Oliveira disse...

Lindo poema.