Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

PATRÍCIA TENÓRIO



Detalhes (tão pequenos) de nós todos

Sou uma escritora
De aromas
Escrevente
De amores
Que tombam
Assim
Entre os meus braços
E caem
Assim
Sob os meus olhos
De amante da vida
Amante dos sonhos
Nos mínimos e mínimos detalhes


Biografia Daqui



Patricia (Gonçalves) Tenório escreve prosa e poesia desde 2004. Tem dez livros publicados, O major – eterno é o espírito (2005), As joaninhas não mentem (2006), Grãos (2007), A mulher pela metade (2009), Diálogos e D´Agostinho (2010), Como se Ícaro falasse (2012),  Fără nume/Sans nom (Ars Longa, Romênia, 2013), Vinte e um/Veintiuno (Mundi Book, Espanha, abril, 2016), e A menina do olho verde (livros físico e virtual, Recife e Porto Alegre, maio e junho, 2016), traduzido para o italiano por Alfredo Tagliavia, La bambina dagli occhi verdi, a ser publicado em setembro, 2016 pela editora IPOC – Italian Paths of Culture, de Milão.  Defendeu em 17 de setembro de 2015 a dissertação de mestrado em Teoria da Literatura, linha de pesquisa Intersemiose, na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, “O retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde: um romance indicial, agostiniano e prefigural”, com o anexo o ensaio romanceado O desaprendiz de estórias (Notas para uma Teoria da Ficção), sob a orientação da Profª Dra. Maria do Carmo de Siqueira Nino, a ser publicada em outubro, 2016 pela editora Omni Scriptum GmbH & Co. KG / Novas Edições Acadêmicas, Saarbrücken, Alemanha. 










8 comentários:

Isa Sá disse...

Não conhecia...


Isabel Sá
Brilhos da Moda

✿ chica disse...

Gostei da poesia! Bela escolha! beijos,chica

Cidália Ferreira disse...

Muito bem! Parabéns!!

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Bell disse...

Também não conhecia.

bjokas =)

CÉU disse...

Olá, estimada Elvira!

Mas o k é feito desta senhora? Sei k esteve e regressou de férias, julgo k no Algarve, através dos blogues, onde deixou estas informações, partida e chegada..

Eu tenho passado por este seu espaço, excetuando o tempo em k estive de férias, e até pelos outros, onde mostra a sua capacidade e Arte e deixado comentários, mas a Elvira, que encontro, frequentemente, noutros blogues, nem uma palavrinha. Agradeço o mais recente PPS, que me enviou e onde viajei.

Ora, não conhecia esta poetisa brasileira, do Recife e estive a ler a sua biografia e alg. poemas dela.

Tem uma escrita mto fluida, nada compacta e o k escreve tem cheiro. Nota-se k é uma mulher cheia de vida e mta esperança, pke algo k tombe pode sempre levantar-se nos pormenores mais pequenos. Embora goste de poesia mais densa, esta agradou-me pela leveza e à-vontade. A gente entende tudo o k ela quer dizer, o k ela escreve e isso para mim é mto importante. C

Caso fosse uma poesia mto erudita e rebuscada, k só quem a escreveu entende o sentido, lá apareceriam comentários, tais como: adorei, fantástica, linda. As pessoas sinceras e lisas de caráter, como a Elvira, diriam, dizem: li, gostei, mas não sei comentar poesia.

A Nita está quase a começar. Que entre com o pé direito, em tudo!

Beijinhos para ela e para todos vós.

São disse...

Desconhecia de todo
Grato abraço

Poções de Arte disse...

São interessantes suas descobertas nesse mundo de poesia. Como tem escritoras e escritores, com tantas obras que jamais conheceremos...
Achei curioso o título "As joaninhas não mentem".
Abraços esmagadores e feliz semana.

Fê blue bird disse...

Obrigada amiga Elvira, pela partilha de uma poeta que não conhecia.
Um poema muito feminino e leve como os sonhos, gostei bastante.

Um beijinho

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...