Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

MANUELA MARGARIDO

                                  Foto de Laércio Miranda


ROÇA

A noite sangra
no mato,
ferida por uma aguda lança
de cólera.
A madrugada sangra
de outro modo:
é o sino da alvorada
que desperta o terreiro.
E o feito que começa
a destinar as tarefas
para mais um dia de trabalho.

A manhã sangra ainda:
salsas a bananeira
com um machim de prata;

capinas o mato
com um machim de raiva;
abres o coco
com um machim de esperança;
cortas o cacho de andim
corn um machim de certeza.

E à tarde regressas
a senzala;
a noite esculpe
os seus lábios frios
na tua pele
E sonhas na distância
uma vida mais livre,
que o teu gesto
                        há-de realizar.


                      Manuela Margarido


 Biografia


Poetisa são-tomense, Maria Manuela Conceição Carvalho Margarido nasceu em 1925, na ilha do Príncipe, e faleceu a 10 de março de 2007, em Lisboa. Tendo, desde muito cedo, abraçado a causa da independência e do combate anti-colonialista, esteve exilada em Paris, onde se interessou por várias áreas de estudo, como sociologia, ciências da religião e cinema, que estudou na Universidade de Sorbonne.
Chegando a ocupar o cargo de embaixadora do seu país em Bruxelas, viveu grande parte da sua vida em Lisboa, onde se dedicou à divulgação da cultura são-tomense.
Empenhada na luta pela independência de São Tomé e Príncipe, a sua poesia, de uma maneira geral, reflete e denuncia a repressão colonialista portuguesa, assim como a vida pobre dos seus conterrâneos nas roças do café e do cacau.

Fonte 
infopédia

10 comentários:

Bell disse...

oi Elvira

A vida na roça não é fácil, é trabalho cedinho e acaba no anoitecer.

bjokas =)

ONG ALERTA disse...

Uma vida de marcas...
Beijo Lisette

LUZ disse...

Olá, estimada Elvira!

Como vão todos? A Nita?

Quando comecei a ler este poema, notei, de imediato, que foi escrito por uma africana, não por falar em roça e outros termos próprios, mas sim, pela estrutura do próprio texto.

É um poema de revolta e esperança, que já conseguiu alcançar quando Portugal deixou de colonizar este território.
Foi bom, foi mau? A História está a encarregar-se de dar uma resposta a nós e aos vindouros.

É um país pobre, com pouco turismo, e o que tem é bem pago.
Eles pensam que europeu é rico. Evidentemente, que somos muito mais do que eles, que muitos não têm sequer o básico do básico.

Todavia, está calmo politicamente,
e isso é muito importante para a estabilidade e desenvolvimento razoável do país.

Faz bem em trazer aqui, poetas e poetisas africanos, para que, através da escrita deles/as, as pessoas tomem consciência e se apercebem que África tem muitas carências. Há os muito ricos, que, geralmente são corruptos, e há os muito, muito pobres, que nada têm. Possuem o tempo, que nunca mais anda, avança, passa, e o mar para olhar, à espera de ventos de mudança e de novos horizontes.

Depois há aqueles que estudam, emigram, são audaciosos, e tornam-se nomes importantes, social e culturalmente falando, fugindo, assim, à fome e à miséria, mas nem todos têm essa possibilidade.

Lá longe, e com todas as comodidades, divulgam, das mais diversas formas, o que se passa de mau nos seus países, o que já é positivo, a meu ver.

Beijos para todos, com estima.

Olinda Melo disse...


Manuela Margarido, uma voz importante da poesia são-tomense.

Bj

Olinda

Evanir disse...

UM FINAL DE SEMANA
NA PAZ E NA LUZ DE JESUS.
VAMOS LUTAR POR UM MUNDO
MELHOR NEM QUE SEJA EU E VOCÊ.
QUERO QUE SAIBA VOCÊ FOI
E É IMPORTANTE DEMAIS PARA MIM.
CARINHOSAMENTE ,EVANIR.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Mais uma poetisa que não conhecia e adorei.
Como sempre escolhe muito bem.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

São disse...

S. Tomé está calmo e sofre de grande pobreza, mas julgo que alcançou o mais importante: a independência!

Gostei de conhecer a poesia desta senhora.

beijinhos para si e para a Mariana

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Passando para agradecer a visita carinhosa e deixar um beijinho.

Sonhadora

José María Souza Costa disse...

Olá, tudo bem ?

Vim até cá, para desejar-te um fim de semana muito bom.
Com muito Sol. Muito calor. E muitas piscinas refrescantes, como as da Cidade de São Paulo. Isto é, para as Cidades, onde o Mar, não oscula as suas orlas.
Um abraço do
José Maria Souza Costa.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Que blogue e poesia maravilhosos. Uma blogueira que já conhecia, pela sua arte, mas um poetisa desconhecida.
Já vivi na roça, sei o que é.
Beijos saudosos, querida,
Renata Cordeiro

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...