Seguidores

domingo, 8 de novembro de 2009

HELENA KOLODY


Sonhar


Sonhar é transportar-se em asas de ouro e aço
Aos páramos azuis da luz e da harmonia;
É ambicionar o céu; é dominar o espaço,
Num vôo poderoso e audaz da fantasia.

Fugir ao mundo vil, tão vil que, sem cansaço,
Engana, e menospreza, e zomba, e calunia;
Encastelar-se, enfim, no deslumbrante paço
De um sonho puro e bom, de paz e de alegria.

É ver no lago um mar, nas nuvens um castelo,
Na luz de um pirilampo um sol pequeno e belo;
É alçar, constantemente, o olhar ao céu profundo.

Sonhar é ter um grande ideal na inglória lida:
Tão grande que não cabe inteiro nesta vida,
Tão puro que não vive em plagas deste mundo.


Helena Kolody nasceu em 1912, em Cruz Machado, Paraná, no dia 12 de outubro. Filha de Miguel e Vitória Kolody, dois imigrantes ucranianos que se conheceram no Brasil.
Helena passou a infância na cidade catarinense de Três Barras, segundo uns, na cidade de Rio Negro segundo outros. Em 1926, concluiu o curso de guarda-livro e, no ano seguinte, mudou-se com a família para Curitiba, onde residiu até sua morte. Em 1928, publica seu primeiro poema, "A lágrima". Em 1931, conclui o curso da Escola Normal Secundária. No ano seguinte iniciou uma brilhante carreira no magistério, paixão que só dividiria com a poesia. Em 1941 publicou a primeira obra, "Paisagem interior", que seria seguida por outros treze títulos. Já nesta obra de estréia constavam três haikais, algo raro à época. Estava presente em seu projeto poético esta busca, como disse mais tarde, "da síntese para traduzir o pensamento". Em 2001, foi publicado o livro "Viagem no Espelho e vinte e um poemas inéditos", pela Criar Edições, de Curitiba, Paraná (PR). Essa edição comemorou os 60 anos da publicação de seu primeiro livro.

Outras obras da escritora:

Música submersa (1945)
A sombra no rio (1951)
Vida breve (1965)
Tempo (1970)
Infinito presente (1980)
Poesia mínima (1986)
Ontem, Agora (1991)
Reika (1993)
Caixinha de música (1996)
Poemas do amor impossível (antologia - 2002)

Biografia da net

4 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Gostei muito da tua escolha e desta poetisa em especial.
beijo, boa semana

Adolfo Payés disse...

Bello escrito.. me gusto

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos..

Que disfrutes del fin de semana..

Fernanda disse...

Amiga Elvira,

Gostei, como sempre, da sua escolha.
Belo poema, sonhar é tudo isso, sem dúvida.

Parabéns
Abraço

pin gente disse...

um bonito soneto que aqui nos trazes.
(e uma senhora nascida no ano da minha avó)

um abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...