Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sábado, 21 de março de 2009

LUÍSA DACOSTA


Se...-
Se eu tivesse um carro
havia de conhecer
toda a terra.
Se eu tivesse um barco
havia de conhecer
todo o mar.
Se eu tivesse um avião
havia de conhecer
todo o céu.
Tens duas pernas
e ainda não conheces
a gente da tua rua.

Luísa Dacosta

Biografia

Formou-se na Faculdade de Letras de Lisboa, em Histórico-Filosóficas, curso que começou a frequentar em 1944. No entanto, já na altura se interessava por literatura, tendo assistido a aulas deVitorino Nemésio (que considerou «absolutamente espantosas»), Lindley Cintra e Crabbé Rocha.
Mas as suas «Universidades» foram as mulheres deA Ver-o-Mar, que murcham aos trinta anos, vivem e morrem na resignação de terem filhos e de os perder, na rotina de um trabalho escravo, sem remuneração, espancadas como animais de carga («Ele não me bate muito, só o preciso») e que, mesmo afeitas, num treino de gerações, às vezes não aguentam e se suicidam («oh! Senhora das Neves! E tu permites!») depois de um parto, quando o mundo recomeça num vagido de criança! Às mulheres de A-Ver-O-Mar «deve» a língua ao rés do coloquial.
Foi professora do antigo Ciclo Preparatório (actualmente Segundo Ciclo do Ensino Básico) nas escolas Ramalho Ortigão(1968–1976) e Francisco Torrinha (1976–1997). Participou, a partir de 1972, na experiência de Veiga Simão para o lançamento dos 7º e 8º anos de escolaridade. Não se limitou a influenciar os alunos. Os alunos também a influenciaram, como o prova o facto de ter incorporado nas suas obras neologismos da autoria deles, tal como «renovescer» no lugar «renovar».
Em 1975, cumpriu um mandato no Conselho de Imprensa, em representação da opinião pública, vindo a cumprir um segundo mandato em 1981. Ainda em 1975, esteve em Timorpor requisição do governo daquela (então) província ultramarina, para prestar serviço na comissão eventual encarregada de fazer a remodelação dos programas de ensino.

Biografia da WiKipédia

8 comentários:

Isamar disse...

Conheço bem Luísa Dacosta. Professora, como se pode ver na biografia, é uma das escritoras da literatura infanto-juvenil que mais aprecio.

Bem-hajas, Elvira!

Beijinhos

Sonia Schmorantz disse...

Quanta verdade em versos...sonhamos alto e nao sabemos o que acontece aqui, tão perto da gente. Assim é a felicidade, pensamos estar no mar, nas montanhas, no céu...e ela muitas vezes dorme ao nosso lado.
Beijo e obrigado por esse poema.
Linda semana

mundo azul disse...

________________________________

Grande verdade em versos tão singelos!


Adorei!

Beijos de luz e o meu carinho, Elvira...

_________________________________

Rafeiro Perfumado disse...

Aquele poema foi certamente escrito antes do aumento do petróleo...

Beijo!

Rúbida Rosa disse...

O tempo está cada vez mais escasso e as pessoas cada vez mais cansadas...Agradeço que tenha dedicado um pouco dele para me abraçar!
Bjos

Manual do Inseguro.com disse...

Sã Consciência


Sou uma mulher de meia idade
muito embora ninguém nunca tenha dito
de quantos anos é feita uma idade inteira
Uma mulher que deflora o tempo,
o divide ao meio, transita por suas infinitas passagens
e que aprendeu a extrair o seu poder anestésico e cicatrizante
Manuseio o tempo, mantenho-o em lugar seco, arejado
E o sorvo em forma de Alquimia.

(Extraído do livro “O Adestrador de Sentimentos” de Stella Tavares)
Adorei o seu blog e ficaria extremamente feliz com sua visita em meus blogs.
oadestradordesentimentos.blogs.sapo
Bjos.

Supermassive Black-Hole disse...

gosto imenso da escrita da Luísa Dacosta, é das autoras que mais aprecio. Obrigado por publicar este poema!
Perguntava-lhe apenas de que livro é retirado...

Supermassive Black-Hole disse...

gosto imenso da escrita da Luísa Dacosta, é das autoras que mais aprecio. Obrigado por publicar este poema!
Perguntava-lhe apenas de que livro é retirado...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...