Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

terça-feira, 22 de novembro de 2016

PIEDADE ARAÚJO SOL





O fogo dos pássaros

Escondi-me no voo das aves
- estou nua de mim –
.
e choro
o choro da água- o sal a escorrer
desabando no  voo das penas.
.
e embalo a raiva do fogo
nos cabelos de trigo – seco
que se confundem na cor
das areias.
.
deixo a nudez
a sobrevoar o medo
.
e um dia vou (sem mim)
(no fogo do desejo)
.
© Piedade Araújo Sol, 2010-03-13



Biografia : 

A autora está presente no mundo dos blogues, que poderão visitar e deliciarem-se com os seus mais recente poemas. AQUI

8 comentários:

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Que poema lindo,Elvira!

Lírico.Amei o " deixo a nudez sobrevoar o medo".Magnífico!

Adoro esse seu espaço,onde a sigo também.

Obrigada pelas visitas e comentários tão carinhosos

Feliz noite de terça_feira.

Beijos sabor carinho

Donetzka

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema, não conhecia a autora.
Um abraço e continuação de boa semana.
Andarilhar

Cidália Ferreira disse...

Muito bem!Adorei

Beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira
Uma poesia sutil e delicada
Adorei a forma que nos leva as suas sensações.
Lindo
Beijos
Minicontista2

Edith Lobato disse...

Que belo poema, Elvira. Parabéns pelo post.
Bela tarde.

© Piedade Araújo Sol disse...

Elvira

obrigada pelo destaque do meu poema e da minha foto.

grata fico

:)

Maria Rodrigues disse...

Um poema maravilhoso de uma poetisa que adoro visitar e que muito aprecio.
Beijinhos às duas.
Maria

Fê blue bird disse...

Amiga Elvira,
A Piedade é uma talentosa e sensível poeta.
Os seus poemas são sempre emocionantes e tocam-nos profundamente.

Um beijinho a ambas

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...