Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sábado, 2 de julho de 2016

VERA DUARTE






DESEJOS

Queria ser um poema lindo

cheirando a terra

com sabor a cana


Queria ver morrer assassinado

um tempo de luto

de homens indignos


Queria desabrochar

— flor rubra —

do chão fecundado da terra


ver raiar a aurora transparente


ser r´beira d´julion


em tempo de são João


nos anos de fartura d´espiga d´midje



E ser


riso


flor


fragrante


em cânticos na manhã renovada







Biografia AQUI

6 comentários:

✿ chica disse...

Poesia muito linda escolheste! Ótimo fds! beijos, chica

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde
Lindo! Parabéns pela escolha. Amei

Beijo e um óptimo sábado.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

CÉU disse...

Olá, estimada Elvira...

Não conheço a poetisa, nem a obra dela, mas pesquisarei depois.

Um poema leve, solto e cheio de desejos, que, afinal, todos os homens e mulheres de boa vontade têm.
De qualquer forma, a escrita usada pela poetisa é peculiar, tal como a elisão k faz com certas palavras, procedimento mto comum no século XX.

Vera Duarte escreveu um poema lindo, com cheiro e sabor a natureza.

Boas férias.

Beijos para todos e um em especial para a Nita.

lis disse...

Mais uma bela poeta!
deixando-se desabrochar em palavras vestidas de sentimentos.
Gostei Elvira

Poções de Arte disse...

Escolheu um lindo poema.
Seu início é leve e me transportou para um local onde pude também sentir a terra e o cheiro de cana...
Um lindo dia, Elvira.

Abração esmagador.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Elvira.
Não conhecia essa escritora caboverdiana - a gente está sempre descobrindo e aprendendo - e a blogosfera é excelente para isso ;)
Foi uma linda escolha, este seu poema.
bj amg

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...