Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sexta-feira, 9 de maio de 2014

MAIS UMA PARTICIPAÇÃO MINHA, NUMA ANTOLOGIA DE POESIA



Na página 253 este poema.



O meu olhar é… mágico


O meu olhar é mágico. 
Ele é o portal de entrada na vida que me rodeia.
É a borboleta que dança inebriada
Sobre um canteiro florido.
Ele é a alegria esfuziante da criança,
Que brinca
Sob o atento olhar da mãe, que sonha
Para ela um futuro radioso.
Ele é o Amor latente nos jovens
Que trocam beijos num banco de jardim.
O meu olhar é mágico
Ele é a lágrima escondida na solidão dos idosos
A quem o desemprego levou
Os filhos na mala da emigração.
É a dor sem tamanho daquela mãe
A quem um acidente brutal roubou
A luz dos seus olhos.
Ele é o mar que no horizonte
Se funde no espaço celeste.
Ele é a nuvem que passa
O vento que verga as árvores
E o sol que a todos afaga.
O meu olhar é mágico
Porque ele é o portal das emoções
Que compõem a Sinfonia da Vida.

Maria Elvira Carvalho.

10 comentários:

✿ chica disse...

Lindíssima! Parabéns por mais essa participação! Sucesso sempre e cada vez mais! bjs,chica

Olinda Melo disse...


Um olhar cheio de emoção, que abarca tudo o que a vida contém.

Gostei muito do seu poema, elvira.

Parabéns.

Bjs

Olinda

Olinda Melo disse...


Corrigindo:

"Elvira"

:)

Bj

lis disse...

Transitas por meio da literatura seja prosa ou poesia ,que beleza Elvira.
Olhar mágico e sensibilidade aflorada,
parabéns ,
e abraços

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Maravilhoso poetar Elvira!
Que bom que temos este olhar não é mesmo?
Um abraço querida e parabéns pela linda participação.

ONG ALERTA disse...

Linda participação.
Beijo Lisette

Pérola disse...

Muito fluido e poderoso na mensagem.

Beijo

lua prateada disse...

Lindo demais...sem palavras...
Beijito
SOL

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Elvira. Que linda poesia.
Um olhar profundo sobre todas as coisas de um modo pessoal, diferente e encantador.
Parabéns e excelente semana de paz!
Beijos na alma.

Carmem Grinheiro disse...

Elvira,
um olhar por onde entra a vida boa mas também a que não se pretende, mas que vem sem ser chamada. Um olhar, como tão bem o diz, "mágico".
O "olhar" tem dessas coisas, por isso há quem prefira desviá-lo, fazer "que nem deu por isto ou aquilo".
Profundo, este seu poema, tanto como o seu olhar.
Abço amigo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...