Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sexta-feira, 19 de abril de 2013

ESCUTA


ESCUTA
o murmúrio do rio
de pedra em pedra.

não te parece
alguém
chorando?

talvez seja
o choro dorido
daquelas pobres mães
a quem
falta a comida
para matar a fome
aos filhos.

Ou quem sabe o lamento
do pobre velho
abandonado
num corredor de hospital
o corpo doente
a alma sem forças
para lutar .

Ou ainda
o desespero
do jovem,
que dia após dia,
rompe solas
e energias
na busca de emprego
engolindo a raiva
contra aqueles
que lhe roubam
o direito ao futuro.

Escuta
o murmúrio do rio
de pedra em pedra


Não te parece
alguém
chorando? 

Elvira Carvalho

10 comentários:

✿ chica disse...

Realmente algumas vezes podemos ouvir tudo isso, noutras, risos e alegrias...beijos,chica

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Você está certa, mas tanto pode ser anto riso não é amiga querida?
Um grande beijo em seu coração.

Dorli disse...

Oi Elvira
Muitos ouvem esses murmúrios por muito tempo, por algum motivo besta, as portas se fecham para eles.
Gostei do seu clamor!
Parabéns
Lua Singular

tulipa disse...

O lugar perfeito,

a cor das águas,

o horizonte,

os reflexos das sombras,

os tons verde-esmeralda
.

aGOra
junte-lhe

Tailândia – Baía de Phangnga

ORIENTE

cheiro a maresia

Brisa fresca na pele
.
Que sensação bonita.

o mais importante

é que

EU
estava LÁ


dia 19 de Abril de 2012

dia do meu aniversário

faz precisamente hoje 1 ano

eu estava neste PARAÍSO

Lídia Borges disse...


Belo! A complexidade do que é simples.



Um beijo

Maria Rodrigues disse...

Um grito de dor e tristeza pela amarga realidade em que vivemos, como só um poeta consegue escrever.
Beijinhos
Maria

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

E o teu rio corre pedras abaixo, chorando pelos famintos...pelos abandonados...pelas crianças vítimas de guerras...de abusos; o teu rio chora e outras vezes corre de contentamento pelos campos que ajuda, pela sede que mata, pelo prazer que proporciona aqueles que só o rio têm para se refrescarem. Bendito O teu rio! Benditos sejam todos os rios! Um beijinho, Elvira
e parabéns por este rio que se compadece pelos infortunios do ser humano. Fica bem, amiga!
Emília

Ives disse...

O murmúrio de lágrimas que se transformaram em rio! abraços

manuela barroso disse...

Uma poesia linda e tristemente real Elvira!
Era tão bom ouvir a corrente do rio com alegria e mais pão!
Partilho, nesta data com tanto significado
Beijinho grande

Maria Emilia Moreira disse...

Boa noite Elvira!
Este poema é de grande actualidade.
Todos nós ouvimos esse clamor do rio saltando de pedra em pedra, mas não o soubemos interpretar como tu o fizeste! A dureza de muitas vidas aqui poeticamente exposta. Um grande abraço.
M, Emília

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...