Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

sábado, 19 de março de 2016

FELIZ DIA DOS PAIS.








Gosto de rever
a imagem forte do meu pai,
tremendo o assoalho
ao caminhar.
É doce me lembrar
como se temia
quando ele perdia
a abotoadura,
o guarda-chuva,
a chave de fenda!
Hoje é lenda
a figura enigmática,
a disciplina dura,
a rotina sistemática.
O pai não morre,
ele corre na frente
pra levantar o segredo do véu
e guardar pra gente
o lugar mais estrelado do céu.
(Ivone Boechat)



Esta poetisa já faz parte de poetas desta galeria. Para lerem outras coisas dela, basta seguir o link na sidebar.

terça-feira, 15 de março de 2016

ADALGISA NERY










Eu te amo
Antes e depois de todos os acontecimentos
Na profunda imensidade do vazio
E a cada lágrima dos meus pensamentos.

Eu te amo
Em todos os ventos que cantam,
Em todas as sombras que choram,
Na extensão infinita do tempo
Até a região onde os silêncios moram.

Eu te amo
Em todas as transformações da vida,
Em todos os caminhos do medo,
Na angústia da vontade perdida
E na dor que se veste em segredo.

Eu te amo
Em tudo que estás presente,
No olhar dos astros que te alcançam
Em tudo que ainda estás ausente.

Eu te amo
Desde a criação das águas,
desde a ideia do fogo
E antes do primeiro riso e da primeira mágoa.

Eu te amo perdidamente
Desde a grande nebulosa
Até depois que o universo cair sobre mim
Suavemente.




Biografia AQUI 

terça-feira, 8 de março de 2016

8 DE MARÇO DE 2016 - DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Para todas as MULHERES, amigas ou não, conhecidas ou desconhecidas, neste dia que se convencionou ser da MULHER, (como se não o fossemos todos os dias) e que devia ser jornada de luta, pela igualdade de direitos, e está convertido quase só, a almoços ou jantares de mulheres. Ofereço-vos esta rosa virtual, já que nenhuma flor simboliza tanto a mulher como a rosa. A vida da mulher é assim. Primeiro, o botão, depois ele desabrocha numa flor que a todos encanta, passado algum tempo perde o brilho e começa a morrer. Do princípio ao fim o pé da rosa, está sempre cravado de espinhos. Como a nossa vida.
Posto isto desejo-vos um bom dia, não só hoje, mas todos os dias da vossa vida.

sábado, 5 de março de 2016

VENHO CONTAR-TE ESTRANGEIRO


                                                            Ponta da Piedade. Foto minha




Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal
Aos teus olhos tão estranhos vou mostrar-te
as aldeias esquecidas do interior
onde os campos raquíticos
 não dão pão
Terras,só terras,sem água, sem luz
sem escolas
sem homens
que já se cansaram da fome
herdada
desde longínquas gerações.

Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal.
Aos teus olhos velados da cegueira
das campanhas turísticas.
Aos teus olhos que erram pelas praias
banhadas de sol.
Venho contar-te estrangeiro
as horas de incerteza e de angústia
vividas pelo meu povo
que pela fome ,o mar tornou seu escravo.
E...venho contar-te mais
desta terra onde nasci...
Onde os homens nascem
vivem
e morrem
sem consciência de terem vivido.
Terra de homens-escravos.
Escravos do tempo
das máquinas
do dinheiro
da própria Vida.

Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal.
Deste país que já não é  só de poetas
porque um dia um punhado de homens acordou
quebrou as amarras do medo e lutou.
Era Primavera e os cravos floriram.
Na terra dos homens-escravos,
a Revolução nasceu.

Hoje...quero contar-te estrangeiro
quando o desalento mata a esperança
quando o desemprego cria raízes no meu país
e o meu povo envelhece desiludido
olhando as pétalas secas dos cravos.
Hoje... quando os homens se esquecem dos sonhos
e voltam a ser escravos.
Hoje, estrangeiro
como eu queria acordar este país
com a revolta que me rasga o peito
e gritar
EU QUERO UM PORTUGAL DIFERENTE
no futuro


Elvira Carvalho



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...