Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

quinta-feira, 20 de maio de 2010

IVONE BEIRÃO


Olhos secos de dor

Pequenas coisas, banais
mágoas de orgulho ferido
traição de alguém conhecido
(um amigo nunca trai)
ódios de gente vulgar
fazem meus olhos chorar.

Se não estivessem toldados
por lágrimas sem razão
de auto-comiseração
e para o outro voltados
vendo olhos secos de dor
inundados de pavor

meus olhos feitos nascentes
de caudais desesperados
no mar da dor mergulhados
sentindo o medo pungente
de quem sofre nesta terra
perseguição, fome, guerra

secos de dor ficariam
e nunca mais chorariam.

Maria Ivone de Jesus Pinto Manteigueiro Vairinho nasceu na cidade da Covilhã.
Foi aluna da Escola Industrial e Comercial Campos Melo. Completou os cursos de "Formação Geral do Comércio" e "Complementar do Comércio". Tem os cursos do Instituto Britânico e da Alliance Française. É diplomada pela Escola Pittea em estenografia portuguesa, francesa e inglesa
Com o pseudónimo de Ivone Beirão, em 1959 pertenceu ao Centro de Preparação de Artistas da Rádio. Sob a orientação do Prof. Motta Pereira, gravou programas nos estúdios da Emissora Nacional, na Rua do Quelhas, e estreou-se num Serão para Trabalhadores no Pavilhão dos Desportos no Parque Eduardo VII . Nessa altura, teve também lições de arte de dizer com Manuel Lereno
Pertenceu ao Grupo Cénico da Casa do Pessoal da SACOR e sob a direcção de Carlos Pinho colaborou em diversos Saraus de Poesia. Disse, perante Fernanda de Castro, o poema desta Ilustre Poeta, "Maternidade".
Sob a direcção de Ruy Furtado, representou "A Muralha", de Calvo Sotelo e Autos de Gil Vicente. Representou nos Teatros da Trindade, em Lisboa e Luísa Toddi em Setúbal e nas instalações da Sacor em Lisboa, Cabo Ruivo e Faro.
Foi Vice-Presidente e há cinco anos é Presidente da Direcção da Associação Portuguesa de Poetas e Directora do Boletim Trimestral.
Tem proferido diversas Palestras e Conferências (António Gedeão, José Régio, Oito Séculos de Poesia Portuguesa, Prémios Cesário Verde, Poetas do Parque dos Poetas e Ribeiro de Carvalho - Um Republicano com Alma de Poeta), no Palácio Galveias, Hemeroteca Municipal, Livraria-Galeria Municipal Verney de Oeiras, Auditório Nuno Fradique, da RTP, e Casa do Algarve.
Prefaciou livros de Cláudia Borges, Maria Armanda Tavares Belo e Susete Viegas.
Há cinco anos, na Universidade Sénior, dá aulas de "Ler...e Dizer - Nove Séculos de Literatura Portuguesa/Poesia".
É sócia da Associação Portuguesa de Poetas, Associação Portuguesa de Escritores, Sociedade Portuguesa de Autores, Associação Fernando Pessoa e APAE - Campos Melo (Covilhã).

Obras publicadas:
ROMANCES
Linhas Trocadas
Amor Cigano (1ª e 2ª Edições)
Humilhação de Amor
Uma Mulher Moderna
(esgotados) - edições da Agência Portuguesa de Revista
POESIA
Livro da Dor e da Esperança ( VEGA - Outubro de 1999 - com prefácio de António Alçada Baptista).

Biografia completa AQUI

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...